Exames


  • Lactose, pesquisa na urina

    • Descrição
      A lactosúria pode ocorrer nos últimos meses da gravidez e durante a lactação. Ocorre também pela deficiência de lactase ou por intolerância à lactose sem carência enzimática. A diminuição da lactase pode ocorrer na doença celíaca, espru tropical, desnutrição, colo irritável e pós-gastrectomia.
    • Método
      Colorimétrico
    • Valor de referência
      Negativo
    • Condição
      - 30mL de urina recente (jato médio da 1a urina da manhã). - Enviar rapidamente ao laboratório.
  • Lamotrigina

    • Descrição
      A lamotrigina (Lamictalâ, Neuriumâ) é um anticonvulsivante complementar no tratamento de crises convulsivas tônico-clônicas e parciais complexas. Sua dosagem é útil para a monitorização dos níveis terapêuticos e toxicidade. Apresenta pico sérico 5 horas após sua absorção, com meia-vida de 23 h a 72 h (menor em crianças). Cerca de 55% da droga está ligada às proteínas plasmáticas. O ácido valpróico inibe o metabolismo desta droga podendo causar níveis elevados. Drogas que induzem sistema microssomal podem diminuir seus níveis (ex: carbamazepina, fenobarbital). Quadro de hipersensibilidade cutânea pode ocorrer independente do nível sérico.
    • Método
      Cromatografia Líquida de Alta Performance - HPLC
    • Valor de referência
      Nível terapêutico 2 a 4mg/mL
    • Condição
      - 1,0mL de soro. - Coletar de preferência antes da próxima dose do medicamento - JD do medicamento de 8h ou C.O.M.
  • Legionella sp., PCR

    • Descrição
      Dentre os agentes etiológicos associados a um quadro de pneumonia comunitária, cita-se a Legionella pneumophila. A infecção causada por L. pneumophila tem maior freqüência nos pacientes com DPOC, alcoólatras, usuários crônicos de corticosteróides e imunodeprimidos. Dos agentes atípicos é o que mais acomete idosos. A apresentação clínica varia de um quadro gripal auto-limitado (febre de Pontiac) que poupa o pulmão, até as formas mais graves com evolução para insuficiência respiratória. Opacidades alveolares (com broncograma aéreo) uni ou bilaterais e nodulações podem estar presente na radiografia do tórax. Raramente, há cavitação ou derrame pleural. Dos testes utilizados para o seu diagnóstico, a cultura tem sensibilidade baixa, em torno de 50% a 60% dos casos. A sorologia é mais útil na avaliação retrospectiva do diagnóstico, sendo que cerca de 25% dos pacientes não apresentam aumento significativo dos títulos. Testes para a pesquisa de antígeno (imunofluorescência direta e pesquisa de antígeno urinário) detectam apenas espécies de L. pneumophila sorogrupo 1 (Lp1), responsáveis por 70% a 80% dos casos. A PCR é um teste sensível e específico, capaz de detectar as várias espécies de Legionella. Pode também demonstrar a presença de organismos não cultiváveis e DNA livre, aumentando a chance de diagnóstico em pacientes parcialmente tratados empiricamente com antibióticos.
    • Método
      Reação em Cadeia da Polimerase do gene 5S rRNA.
    • Valor de referência
      Negativo.
    • Condição
      3,0mL de escarro; 3,0mL de lavado broncoalveolar (BAL); 3,0mL de líquido pleural ou 250mg de material de biópsia de pulmonar.
  • Leptina

    • Descrição
      É uma proteína sérica de 16kDa relacionada à obesidade e descoberta em 1994. Em humanos é produzida no tecido adiposo. Parece ser uma molécula semelhante à citoquina que produz seus efeitos interagindo com receptores no SNC e tecidos periféricos. Mutações no gene da leptina, produzindo deficiência de leptina, conduz a quadros raros de obesidade extrema. Concentrações baixas podem ser encontradas em pacientes lipoatróficos.
    • Método
      Radioimunoensaio
    • Valor de referência
      Mulher*: 2,0 a 17,0ng/mL Homem*: 1,0 a 11,0ng/mL *IMC entre 18 e 25kg/m2
    • Condição
      - 0,5mL de soro. - J.D. 4h.
  • Leucócitos, líquido seminal

    • Descrição
      A presença de valores aumentados são encontrados em processos infecciosos e inflamatórios do trato genital, não sendo, entretanto, totalmente específica e sensível.
    • Método
      Contagem em câmara de Newbauer
    • Valor de referência
      Até 1.000.000/mL
    • Condição
      0,3mL de esperma.
  • Leucograma

    • Descrição
      Rotineiramente indicado na avaliação de infecções, inflamações, acompanhamento de terapias medicamentosas, neoplasias hematológicas, entre outras.
    • Método
      Citometria de fluxo
    • Valor de referência
    • Condição
      - 1,0mL de sangue total (EDTA). - J.D. 4H.
  • Lipase

    • Descrição
      A lipase é uma enzima produzida principalmente no pâncreas. Seus níveis encontram-se elevados na pancreatite, cirrose biliar primária, hemodiálise, colecistite, no uso de meperidina, morfina e na hemorragia intracraniana. Pacientes sem pancreatite, com outras doenças gastrintestinais podem apresentar amilase elevada com lipase normal. Elevações mais significativas são aquelas 3 vezes maiores que o limite superior normal. A lipase permanece elevada por vários dias.
    • Método
      Enzimático Colorimétrico
    • Valor de referência
      Até 60U/L
    • Condição
      0,8mL de soro.
  • Lípides totais

    • Descrição
      Os lípides totais provêm da absorção intestinal das gorduras e da síntese hepática e encontram-se no plasma sob a forma de complexos lipídicos e lipoprotéicos. Elevações são encontradas nas hipertrigliricidemias, hipercolesterolemias e hiperfosfolipidemias. Níveis baixos são encontrados na má absorção intestinal, a-betalipoproteinemia e Doença de Tangier. Atualmente, a dosagem de lípides totais não mais é indicada nos diversos consensos sobre dislipidemias, tendo sido substituída por métodos mais reprodutíveis.
    • Método
      Cálculo baseado no triglicérides e colesterol total
    • Valor de referência
      400 a 800mg/dL
    • Condição
      - 0,8mL de soro ou plasma (EDTA). - J.O. 9h ou C.O.M.
  • Lipoproteína (a)

    • Descrição
      É uma lipoproteína plasmática com composição muito similar à LDL. É formado por dois constituintes: apo B- 100 (principal componente estrutural do LDL e VLDL) e apo (a) que apresenta grande heterogeneidade estrutural, o que pode interferir na sua determinação. Níveis de Lp(a) são determinados geneticamente, podendo ter grandes variações entre indivíduos de uma mesma população. A Lp(a) é um fator de risco independente para doença coronariana. Não é recomendado para triagem indiscriminada, mas sim para indivíduos com história familiar de doença coronariana, acidente vascular cerebral e dislipidemia. Níveis elevados de Lp(a) também são encontrados na pre-eclâmpsia, perda fetal recorrente, insuficiência renal e tromboembolismo. Para fins de comparação deve-se utilizar o mesmo método e laboratório.
    • Método
      Nefelometria
    • Valor de referência
      < 30,0mg/dL
    • Condição
      - 0,5mL de soro. - J.O. 8h.
  • Lítio

    • Descrição
      Os sais de lítio (Carbolitiumâ, Carbolimâ) são largamente utilizados na psicose maníaco-depressiva e outros distúrbios psiquiátricos. Sua dosagem é útil para monitorização dos níveis terapêuticos e toxicidade. Coleta deve ser realizada 12 h após última dose. Apresenta pico plasmático 2 h após a absorção (4 h em caso de preparações de liberação lenta), com meia-vida de 18 a 24 h. O estado de equilíbrio ocorre em 90 a 120 h. A depuração da droga aumenta na gravidez, na reposição de sódio, no uso de acetazolamida, teofilina e cafeína. Os níveis aumentam na insuficiência renal, desidratação, hiponatremia, uso de diuréticos, inibidores da ECA, haloperidol, clorpromazina e anti-inflamatórios não esteróides. Os níveis acima de 1,5 mEq/l são considerados tóxicos. Podem causar diminuição de T4 e elevação do TSH transitória.
    • Método
      Eletrodo seletivo
    • Valor de referência
      Nível terapêutico 0,6 a 1,2mEq/L
    • Condição
      - 1,0 mL de soro. - JO 12h (alimentar). - Coletar de preferência antes da próxima dose do medicamento ou C.O.M. Atenção: esta dosagem se destina a monitorização terapêutica. Para pacientes que não fazem uso de medicamento, deverá ser solicitado lítio endógeno.