Exames


  • Opiáceos, triagem

    • Descrição
      A morfina, codeína e derivados semi-sintéticos da morfina pertencem à classe de drogas chamadas opiáceos. O imunoensaio utilizado no teste de triagem detecta codeína e morfina nas formas livres e conjugadas mas não é capaz de diferenciá-las, fornecendo resultado qualitativo. Outros narcóticos detectados pelo imunoensaio incluem dihidrocodeína, dihidromorfina e hidromorfina, meperidina e antagonistas de narcóticos (nalorfina). Resultados falso-positivos determinados pelo uso de ofloxacin são descritos. A morfina decorrente do uso de heroína pode ser detectada por 2 a 4 dias após a última dose. Geralmente resultados positivos são obtidos por 48 a 72 horas após uso de opióides. Os métodos cromatográficos (HPLC, GC/MS) utilizados para confirmação dos resultados positivos podem diferenciar os metabólitos, sendo a GC/MS o método confirmatório mais fidedigno.
    • Método
      Imunoensaio enzimático
    • Valor de referência
      Nível de decisão 2.000nanog/mL Nota: nível de decisão é o valor recomendado cientificamente e legalmente pelo Substance Abuse and Mental Health Service Administration (SAMHSA-1998).
    • Condição
      Urina recente (mínimo 0,5mL). Coleta assistida.
  • Osteocalcina

    • Descrição
      A osteocalcina (OC) é uma proteína da matriz óssea produzida pelos osteoblastos. Na formação da matriz óssea, 10% a 40% da OC sintetizada é liberada na circulação. Possui meia-vida de cinco minutos, sofrendo hidrólise no fígado e depuração renal. Ensaios não são padronizados e diferentes anticorpos reconhecem diferentes fragmentos da OC. Os fragmentos amino-terminais (20-49aa) e a forma intacta são os mais abundantes no plasma. A osteocalcina é bastante instável in vitro, sendo que a OC intacta é rapidamente hidrolisada em temperatura ambiente e mais lentamente a 4ºC. Está reduzida em soros lipêmicos devido à sua ligação com os lípides. Sua liberação tem ritmo circadiano, sendo que entre o pico (4h) e o nadir (17h), a diferença pode chegar a 30%. Deve-se ainda considerar variações no período menstrual (mais alta na fase lútea) e genéticas (até 40%). Na osteoporose pós-menopausa encontramos valores iguais, elevados ou reduzidos em relação aos controles normais. Níveis de OC estão elevados na Doença de Paget, hiperparatireoidismo primário e insuficiência renal. Níveis são mais altos em crianças, e homens apresentam valores mais elevados do que as mulheres. Diminuição dos níveis ocorre no hipoparatireoidismo e no hipotireoidismo. Valores reduzem no tratamento da osteoporose.
    • Método
      Eletroquimioluminescência
    • Valor de referência
      Homem: 18 a 30 anos: 24 a 70ng/mL > 30 anos: 14 a 46ng/mL Mulher: > 20 anos: 11 a 46 ng/mL
    • Condição
      - 0,5mL de soro. - J.O. 8h.
  • Oxazepam

    • Descrição
      O oxazepam é o metabólito ativo de vários benzodiazepínicos que são usados como hipnóticos, ansiolíticos e anticonvulsivantes. Em outros países também está disponível em fórmula isolada. Sua dosagem é útil para monitorização dos níveis terapêuticos e toxicidade. Os picos plasmáticos ocorrem 2 a 4 horas após a absorção. Possui meia-vida de 4 a 12 horas, estando 95% da droga ligada às proteínas plasmáticas.
    • Método
      Cromatografia Líquida de Alta Performance - HPLC
    • Valor de referência
      Nível terapêutico 200 a 1.400ng/m
    • Condição
      - 2,0mL de soro ou plasma (heparina/EDTA). - Coletar de preferência antes da próxima dose do medicamento - JD do medicamento de 8h ou C.O.M.
  • Oxcarbazepina

    • Descrição
      A oxcarbazepina (Auranâ, Trileptalâ), um derivado da carbamazepina, é um anticonvulsivante. Apresenta meia-vida de 2 h, sendo que seu metabólito ativo 10-monohidroximetabólito tem meia-vida de 9 horas. Sua dosagem é útil para monitorização dos níveis terapêuticos e toxicidade. Concentrações estáveis ocorrem após 2 a 3 dias de uso, estando 40% da droga ligada às proteínas plasmáticas. Apresenta eliminação principalmente renal. A oxcarbazepina pode aumentar os níveis de fenobarbital, fenitoína e diminuir os níveis de anticoncepcionais orais e lamotrigina. A carbamazepina, fenobarbital, fenitoína, ácido valpróico e o verapamil podem reduzir os níveis de oxcarbazepina e seus metabólitos. Não é recomendado o uso concomitante com IMAO.
    • Método
      Cromatografia Líquida de Alta Performance - HPLC
    • Valor de referência
      Nível terapêutico 15 a 35mg/mL
    • Condição
      - 1,0mL de soro. - Coletar de preferência antes da próxima dose do medicamento - JD do medicamento de 8h ou C.O.M.