Exames


  • Renina

    • Descrição
      A renina é secretada pelas células justaglomerulares adjacentes às arteríolas renais aferentes e converte o angiotensinogênio em angiotensina I. A angiotensina I é, por sua vez, convertida em angiotensina II, um peptídeo biologicamente ativo que estimula a secreção adrenocortical de aldosterona e tem uma atividade vasopressora direta. O interesse clínico em medir a renina plasmática concentra-se principalmente nos pacientes com quadro de excesso de aldosterona. Existem duas formas de hiperaldosteronismo: primário e secundário. No hiperaldosteronismo primário o excesso de aldosterona é produzido autonomamente por um adenoma ou hiperplasia adrenal. Já no hiperaldosteronismo secundário a aldosterona é produzida como uma resposta fisiológica em algumas doenças, tais como, insuficiência cardíaca, cirrose, hipertensão renovascular, Síndrome de Bartter, medicação diurética e quadro de vômitos protraídos. Interpretação da renina é difícil devido à não especificidade dos ensaios indiretos, inúmeras variáveis pré-analíticas que afetam a produção de renina (ingestão de sódio, postura e medicamentos) além da variação circadiana na produção de renina (máxima na manhã, mínima no final da tarde).
    • Método
      Radioimunoensaio Cinético
    • Valor de referência
      Dieta normossódica Deitado: 0,51 a 2,64ng/mL/h Em pé/sentado:0,98 a 4,18ng/mL/h
    • Condição
      - 2,0mL de plasma (EDTA). - J.D. 4h. - Para coleta basal, repouso de 30 minutos deitado, não pode permanecer de pé ou C.O.M.
  • Reticulócitos

    • Descrição
      Os reticulócitos têm diâmetro pouco maior que o da hemácia e não têm núcleo, sendo formado por citoplasma acidófilo, no qual pode-se ver um reticulado basófilo após coloração com azul de cresil brilhante. Os reticulócitos estão presentes normalmente no sangue em torno de 0,5% a 1,5% do total de hemácias e correspondem à células recém-emitidas na circulação. A contagem de reticulócitos é útil para avaliar atividade eritropoiética, sendo importante para o diagnóstico diferencial das anemias e para acompanhar tratamento. Valores aumentados são encontrados na hiperatividade da medula óssea (reticulocitose), como por exemplo nas anemias hemolíticas. Valores diminuídos são encontrados na hipoatividade da medula óssea (reticulocitopenia), como por exemplo na aplasia medular.
    • Método
      Azul de cresil brilhante
    • Valor de referência
      Percentual: 0,5% a 1,5 % Quantitativo: de 25.000 a 75.000/mm3
    • Condição
      1,0mL de sangue total (EDTA).
  • Retração do coágulo

    • Descrição
      Em pacientes normais, após a coagulação completa do sangue, o coágulo começa a retrair, deslocando-se gradualmente da parede do tubo e separando-se claramente do soro. Depende do número e da função plaquetária. Sua principal indicação é como auxílio diagnóstico na Trombastenia de Glanzmann, na qual a retração é praticamente nula. Também encontra-se reduzida nas plaquetopenias graves, doença de Von Willebrand e hiperfibrinogenemia.
    • Método
      Aggler-Lucia
    • Valor de referência
      1 a 24%
    • Condição
      - 5,0mL sangue total (sem anticoagulante) em tubo de centrífuga graduado + 1,0 mL sangue total (EDTA). - Coleta até às 18:00 horas.
  • RNP, anticorpos anti

    • Descrição
      O anticorpo anti-RNP é dirigido contra a fração nuclear das ribonucleoproteínas (sn-RNP). Ocorre em baixos títulos em 30% a 40% dos pacientes com lúpus eritematoso sistêmico, lúpus discóide, AR, síndrome de Sjögren e lúpus induzido por droga. Altos títulos de RNP, na ausência de anti-Sm, são fortemente sugestivos de doença mista do tecido conjuntivo, quando ocorrem em 95% a 100% dos casos. Há uma menor prevalência de acometimento renal em pacientes com este auto-anticorpo.
    • Método
      Hemoaglutinação
    • Valor de referência
      Negativo Nota: valores menores que 1:50 não possuem significado clínico.
    • Condição
      - 0,3mL de soro. - J.O. 8h.
  • Rotavírus, pesquisa

    • Descrição
      O rotavírus humano é a principal causa de diarréia em crianças. A infecção pelo rotavírus do grupo A ocorre em todo o mundo, sendo transmitida por via fecal-oral, com período de incubação de 1 a 2 dias. Manifesta-se com vômitos, diarréia, febre e dor abdominal abrupta. A detecção rápida do rotavírus nas fezes permite o diagnóstico diferencial com outras gastroenterites agudas, evitando o uso desnecessário de antibióticos.
    • Método
      Anticorpo monoclonal.
    • Valor de referência
      Negativo.
    • Condição
      Fezes recentes. Realizar a coleta, preferencialmente, durante os primeiros 3 a 5 dias após o aparecimento dos sintomas.
  • Rubéola, anticorpos IgM, IgG

    • Descrição
      Doença viral de comportamento benigno, exceto em grávidas quando a infecção aguda pode levar à síndrome da rubéola congênita. Seguem os achados sorológicos nas situações clínicas possíveis:  Infecção primária: IgM torna-se positivo 1 a 3 dias após início da doença, sendo detectável por 2 a 12 meses. Reações falso-positivas para IgM podem ocorrer em pacientes com mononucleose infecciosa, infecções por parvovírus e coxsakievírus B. A IgG torna-se positiva a partir de 3 a 4 dias de doença, permanecendo indefinidamente. IgG de baixa avidez está presente por até 3 meses, sendo a partir de então detectado IgG de alta avidez.  Reinfecção: sorologia positiva anterior à reinfecção. IgG positivo com elevação de 4 vezes ou mais no título da segunda amostra. IgM pode estar presente. IgG de alta avidez e resposta linfoproliferativa estão presentes. Não representa risco para gestantes.  Rubéola congênita: no primeiro mês de vida, cerca de 20% dos infectados têm IgM negativo. IgG materna pode estar presente por mais de 6 meses. IgG avidez não tem utilidade pois pode permanecer com baixa avidez por até 3 anos na Rubéola congênita.  Imunes e vacinados: IgG positivo. IgM negativo após 3 meses da vacinação. IgG de alta avidez presente. Índice de soroconversão com a vacina é próximo a 95%.
    • Método
      Imunoensaio Enzimático IgM e IgG
    • Valor de referência
      - IgG Menor igual a 10UI/mL: negativo > 10UI/mL e Menor igual a 15UI/mL: indeterminado > 15UI/mL: reagente - IgM índice < 0,80: negativo índice 0,80 a 1,20: indeterminado índice > 1,20: reagente
    • Condição
      - 0,5mL de soro ou plasma (EDTA) para cada. - J.O. 8h.