Exames


  • VDRL

    • Descrição
      Tteste não treponêmico, utiliza como antígeno a cardiolipina que normalmente ocorre no soro em níveis baixos e apresenta-se elevado na sífilis. O VDRL é uma reação de floculação, apresentando alta sensibilidade e baixa especificidade. Torna-se positivo duas semanas após o cancro. Falso-negativos podem ocorrer na sífilis tardia. Cerca de 1% a 40% dos resultados de VDRL são falso-positivos: idosos, portadores de doenças auto-imunes, malária, mononucleose, brucelose, hanseníase, hepatites, portadores de HIV, leptospirose, usuários de drogas, outras infecções bacterianas, vacinações e gravidez. Geralmente, falso-positivos mostram títulos de até 1:4, mas títulos maiores podem ser encontrados. Na avaliação do tratamento observa-se que na sífilis primária e secundária, os títulos caem cerca de quatro vezes em três meses, e oito vezes em seis meses, negativando-se em um a dois anos. A persistência de títulos elevados ou a não redução em quatro vezes dos títulos, após um ano de tratamento, pode indicar necessidade de novo tratamento. Resultados positivos de VDRL no líquor são encontrados em 50% a 60% dos casos de neurossífilis, com especificidade em torno de 99%. Após tratamento, entre três e seis meses, os títulos caem entre três e seis meses, podendo demorar anos para negativarem. Linfocitose e aumento das proteínas são evidências de neurossífilis ativa.
    • Método
      Floculação
    • Valor de referência
      Não reativo
    • Condição
      - 0,3mL de soro - liquor. - J.O. 8h.
  • Vigabatrina

    • Descrição
      A vigabatrina (Sabrilâ) é um anticonvulsivante análogo estrutural do ácido gama-aminobutírico (GABA). Apresenta meia-vida de 5 a 8 horas, sendo excretada principalmente pela urina. A vigabatrina reduz em cerca de 20% as concentrações plasmáticas da fenitoína. Níveis terapêuticos não são bem correlacionados com os níveis séricos.
    • Método
      Cromatografia Líquida de Alta Performance - HPLC
    • Valor de referência
      Nível terapêutico 12 a 22mg/L
    • Condição
      - 1,0mL de soro. - Coletar de preferência antes da próxima dose do medicamento - JD do medicamento de 8h ou C.O.M.
  • Vírus respiratórios, PCR qualitativa

    • Descrição
      Adenovírus - Coronavírus - Influenza A e B - Parainfluenza 1, 2 e 3 - Vírus Sincicial Respiratório - Coronavírus Esta técnica é capaz de detectar, em uma única reação, a maioria dos vírus associados às infecções das vias respiratórias: Adenovírus; Coronavírus; Vírus influenza A e B; Vírus Parainfluenza 1, 2 e 3; Rinovírus, Vírus Sincicial Respiratório.
    • Método
      Reação em Cadeia da Polimerase Multiplex – Multiplex PCR.
    • Valor de referência
      Negativo.
    • Condição
      Lavado de nasofaringe, swab de nasofaringe ou lavado brônquico. Lavado de nasofaringe: nos casos em que o material não pode ser aspirado, incline a cabeça do paciente cerca de 70º para trás, instile de 3 a 7mL de soro fisiológico estéril e reaspire. Enviar imediatamente. Swab de nasofaringe: insira um swab cuidadosamente e o mais profundamente possível através das narinas, colha toda secreção existente e friccione as paredes da nasofaringe de forma a obter células. Ressuspender em aproximadamente 1mL de salina estéril.
  • Vírus Varicela-Zoster, PCR qualitativa

    • Descrição
      O Vírus Varicela-Zoster (VZV) é o agente etiológico da varicela (catapora) e do herpes zoster. A presença de complicações são mais freqüentes quando a infecção primária ocorre após 12 anos de idade. As mais comuns são a encefalite, pneumonia e infecção secundária das lesões. Pacientes imunocomprometidos podem apresentar evolução desfavorável com infecção disseminada, pneumonite, hepatite e encefalite. Raramente, a transmissão congênita do VZV pode levar a infecção neonatal grave. As indicações da PCR são as seguintes: acometimento do sistema nervoso central; complicações oculares; lesões vesiculares atípicas; complicações pulmonares (por análise do lavado brônquico ou do tecido de biópsia) e infecção congênita, por análise do líquido amniótico a partir da 15a semana.
    • Método
      Reação em Cadeia da Polimerase Aninhada (Nested PCR) do gene 29 do VZV.
    • Valor de referência
      Negativo. Obs: este exame pode apresentar, embora raramente, resultados falso-positivo e falso-negativo, que é uma característica do método.
    • Condição
      0,5mL de líquor; 250mg de material de biópsia; swab de vesícula; 10,0mL de líquido amniótico ou 5,0mL de sangue total (EDTA).
  • Vitamina A

    • Descrição
      A expressão vitamina A refere-se aos retinóides que têm atividade biológica do retinol. A vitamina A encontrada em produtos de origem animal é lipossolúvel e tem duas formas: o retinol (vitamina A1) e a 3- dehidro-retinol (vitamina A2). Concentrações em crianças são menores que em adultos. Níveis baixos são encontrados na deficiência dietética da vitamina, insuficiência pancreática exócrina, má absorção intestinal, parasitoses, síndrome nefrótica, infecções e etilismo. Níveis elevados podem ser encontrados na hipervitaminose A, etilismo, uso de estrogênios e anticoncepcionais.
    • Método
      Cromatografia Líquida de Alta Performance - HPLC
    • Valor de referência
      1 a 6 anos: 20 a 43 mg/dL 7 a 12 anos: 26 a 49 mg/dL 13 a 19 anos: 26 a 72 mg/dL Adulto: 30 a 80 mg/dL
    • Condição
      - 1,5mL de soro. - J.O. 8h. - Usar frasco âmbar.
  • Vitamina B12

    • Descrição
      A Vitamina B12 tem papel importante na hematopoiese, na função neural, no metabolismo do ácido fólico e na síntese adequada de DNA. Encontra-se diminuída na produção deficiente do fator intrínseco (determinada pela atrofia da mucosa gástrica, resultando em anemia perniciosa), nas síndromes de má absorção (por ressecção do intestino delgado, doença celíaca e espru tropical, cirurgia bariátrica), no alcoolismo, na deficiência de ferro e folato, no uso de medicamentos que podem levar a diminuição da absorção (metotrexato, pirimetamina, trimetropin, fenitoína, barbitúricos, contraceptivos orais, colchicina, metformina, etc.) e nas dietas vegetarianas estritas. Condições associadas a níveis aumentados de vitamina B12 incluem o tratamento de reposição, leucemia granulocítica crônica, insuficiência renal crônica, insuficiência cardíaca congestiva, diabetes, obesidade, doença pulmonar obstrutiva crônica e hepatopatias.
    • Método
      Quimioluminescência
    • Valor de referência
      200 a 950pg/mL
    • Condição
      - 0,8mL de soro. - J.D. 4h.
  • Vitamina C

    • Descrição
      A vitamina C (ácido ascórbico) é um antioxidante essencial que apresenta meia-vida de 16 dias. O seu principal uso clínico é na pesquisa da deficiência de vitamina C (escorbuto) que manifesta-se 60 a 90 dias após a privação desse oligoelemento. A hipervitaminose C pode gerar aumento dos níveis de oxalato com formação de cálculos renais. A determinação por HPLC é o método de escolha. Níveis baixos também são encontrados em pacientes com sepse, pós-operatório, SIDA, na síndrome do desconforto respiratório, tabagismo, Doença de Addison, cirrose, grandes queimados, pancreatite, uso de contraceptivos orais, aspirina, barbitúricos, estrógenos, contato com metais pesados, nitrosaminas e paraldeído.
    • Método
      Cromatografia Líquida de Alta Performance - HPLC
    • Valor de referência
      0,4 a 1,5mg/dL
    • Condição
      - 1,5mL de soro ou plasma (EDTA). - J.O. 8h. - Usar frasco âmbar.
  • Vitamina E

    • Descrição
      É uma vitamina lipossolúvel antioxidante que previne danos nas membranas celulares por radicais livres. A sua forma mais ativa é o alfa-tocoferol. Sua dosagem é útil na investigação da sua deficiência (quadro neurodegenerativo, anemia hemolítica e alteração visual). Níveis baixos podem ser determinados por má absorção (pancreatite, fibrose cística, atresia de vias biliares, ressecções intestinais), prematuridade, etilismo, cirrose, uso de anticonvulsivante, colestiramina, óleos minerais e contraceptivos orais.
    • Método
      Cromatografia Líquida de Alta Performance - HPLC
    • Valor de referência
      Prematuro: 0,25 a 0,37 mg/dL 13 a 19 anos: 0,6 a 1,0 mg/dL 1 a 12 anos: 0,3 a 0,9 mg/dL Adulto: 0,5 a 1,8 mg/dL
    • Condição
      - 1,5mL de soro. - J.O. 8h. - Usar frasco âmbar. Informar medicamentos em uso.